Mitos e verdades sobre a Mamadeira

Que a amamentação é parte fundamental no desenvolvimento da criança todo mundo já sabe. O ideal é que o bebê seja alimentado exclusivamente pelo leite materno durante, no mínimo, os primeiros seis meses de idade. Entre os principais benefícios dessa prática estão:

- Auxilia na preparação da musculatura para a mastigação.

- Funciona como reforço nasal, até o desenvolvimento do terço inferior da face e da maxila.

- Estimulante para o bom posicionamento dos dentes e para o crescimento da mandíbula.

 

É fato que hoje em dia nem sempre as mães incentivam o uso da mamadeira como complementando da alimentação dos seus bebês. Normalmente apenas em casos específicos é que se complementa a alimentação com leites industrializados e outros líquidos. E aí vai a dica: use e abuse do seu leite para fortalecer o sistema imunológico do seu bebê. Os benefícios reconhecidos desta prática são inúmeros e a hora da amamentação é aquela em que há maior conexão entre mamães e bebês.

Para que a criança não sinta tanta diferença entre mamar no peito e na mamadeira, é necessário ficar atenta à sua posição e à alternância de lados.

Quando for dar de mamar ao filho, mantenha-o do modo mais vertical possível, como se estivesse sendo amamentado no peito. Não ofereça a mamadeira à criança deitada: isso não faz bem e pode ser perigoso, causando, por exemplo, infecção nos ouvidos, pois nesta fase o canal que os liga à garganta ainda não está fechado.

De preferência também ao bico ortodôntico da mamadeira. Seu formato permite que os dentes se aproximem mais e a língua seja mais elevada. Além do tipo, deve-se escolher corretamente o tamanho do furo e o material do bico.

Os furos são adaptados a cada tipo de alimento e é importante que você escolha os tamanhos corretos, para que o bebê consiga realizar a força muscular adequada e os movimentos corretos da língua, além de conseguir melhor coordenação entre sucção, deglutição e respiração.

Lembre-se: amamentar é um ato importantíssimo e a mamadeira deve ser retirada de forma gradativa a partir dos 12 meses de idade. Na transição entre mamadeira e o copo, é natural que a criança derrube o leite. Tenha paciência e acompanhe o desenvolvimento de seu filho.

Maria Rachel Lins Brandão – Escritora entusiasta e estudante de pedagogia.

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>