Sou Nova Lima e Não Vendo Meu Voto

Não venda sua cidadania

A compra de votos por parte de candidatos políticos, infelizmente, ainda é um problema grave no Brasil, inclusive em Nova Lima. São muitas as maneiras pelas quais um candidato pode tentar comprar seu voto, e temos que ficar atentos.

Além de serem ilegais, trata-se de tentativas sujas de tirar das pessoas o direito de decidir sobre o próprio futuro e de ganhar poder com objetivos que estão bem distantes das necessidades da população.

Alguns políticos simplesmente oferecem dinheiro a alguns eleitores com a finalidade de comprar seus votos, mas essa não é a prática mais comum entre os candidatos que fazem uso desse tipo de prática. Quando um candidato oferece cestas básicas, material de construção ou promete empregos para alguns eleitores, ele está tentando trocar seu voto por esses favores. Quando um candidato promove uma festa com comida ou bebida grátis para eleitores, está tentando trocar a capacidade deles de escolher quem tem as melhores propostas por uma boca-livre.

Todas essas práticas são proibidas no Brasil e todas elas tentam comprar, a um preço baixo, o direito dos eleitores de escolherem o que é melhor para seu futuro e o de sua comunidade.

Essa cultura da comercialização de votos parece estar tão entranhada em nossa sociedade, que é comum vermos políticos ou candidatos às eleições de Nova Lima se gabando de “terem ajudado a muitas pessoas”. Sobretudo agora, momento em que muitos personagens da vida pública dialogam com a população por meio das redes sociais, é frequente nos depararmos com relatos dos próprios políticos, declarando já terem “socorrido a D. Maria do Gervásio quando ela precisou de dinheiro para o tratamento médico do filho”, ou já ter “ajudado a família do Seu Lucas, arrumando um emprego para o filho dele na prefeitura de Nova Lima”.

Se os próprios políticos parecem ignorar que “ajudar a um monte de gente” é bastante diferente de atender aos interesses coletivos e democráticos, é natural que nem a população perceba que esse tipo de favorecimento, além de imoral, prejudica a todos, sem exceção.

Os candidatos às eleições em Nova Lima devem identificar as necessidades da população como um todo e agir no sentido de atendê-las, mesmo quando essas necessidades não beneficiam as pessoas que votaram nele. O eleitor de Nova Lima, por sua vez, deve ter consciência de que, ao vender seu voto, estará se beneficiando de algo passageiro em troca do poder de escolher.

Trocar um voto – instrumento importante da democracia – pelo beneficiamento individual ou da sua família é um pequeno gesto de corrupção. Somando-se vários gestos como esse, ao final, teremos centenas, milhares de votos sendo destinados a um candidato que já começou sua vida pública de forma desonesta. Se um candidato em Nova Lima não enfrenta nenhum conflito moral para negociar o seu voto a troco de um saco de cimento, é provável que, quando eleito, ele esteja disposto a vender nossa cidade.

Compra de votos é crime. Você venderia o seu futuro para um criminoso?

As eleições em Nova Lima se aproximam, e, a partir de agora, é provável que sejamos incansavelmente assediados por candidatos que querem se eleger a todo custo.

Já sabemos, infelizmente, que a compra de votos em Nova Lima não é prática incomum.

E é por isso que o Sou Nova Lima está preparando uma campanha para combater a compra de votos em Nova Lima. para fazer valer a ideia de que quem ama Nova Lima deve cuidar dela.

Para isso, precisamos da sua ajuda.

Vamos trabalhar juntos?

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>